quarta-feira, julho 15, 2015

maxi pereira e jorge jesus

hoje meteram-me o polegar no cu.
e eu odeio que me metam coisas no cu...

já este verão me tinham metido outro dedo no cu, embora mais pequeno...o mindinho, vá!
estou obviamente a falar de maxi pereira e jorge jesus.

o primeiro a ir embora, o jorge jesus, ganhou 10 títulos oficiais pelo benfica, entre os quais três campeonatos nacionais. colocou o benfica a jogar um futebol ofensivo e avassalador quando jogava em casa. seis anos de benfica. contrato finalizado e ida para o rival ganhar uma quantia que o benfica não conseguia cobrir. mindinho na peida. não gostei.

o segundo a ir embora, o maxi pereira, ganhou os mesmos títulos que jesus e mais ainda. oito anos de águia ao peito, sub-capitão e várias vezes capitão na ausência de luisão. contrato finalizado e foi para o outro rival ganhar uma quantia que poucos clubes no mundo conseguem pagar. polegar na anilha. odiei.

não vou entrar no lugar comum onde a maioria dos benfiquistas está neste momento, de dizer que o jorge jesus é mau treinador ou que o maxi pereira é mau jogador. o jorge jesus, apesar de labrego, apesar das suas teimosias que por vezes custam pontos importantes ou mesmo campeonatos, é um excelente treinador e percebe bastante de futebol. o maxi pereira, apesar dos seus 31 anos e de já não ter a velocidade de outros tempos, apesar ainda de ser um jogador que por vezes roça o violento, é um jogador que não pára durante 90 minutos, raramente se lesiona e dá tudo o que tem e não tem dentro de campo.

duas peças fundamentais dos últimos anos de benfica foram para os nossos rivais.
não foram porque são sportinguistas ou portistas desde pequeninos. foram porque o dinheiro falou mais alto. o dinheiro falou muito mais alto que o carinho, afecto, respeito e amizade que tinham tido nos últimos anos com um clube que lhes deu tudo o que eles são hoje. o benfica já existia antes deles entrarem cá e continuará a existir muito depois deles deixarem o mundo do futebol. por outro lado, o jorge jesus antes de chegar ao benfica apenas era conhecido em portugal e o maxi pereira só era conhecido no uruguai. hoje em dia, qualquer adepto de futebol no mundo, consegue identificar imediatamente aquelas duas caras. eles deram muito ao benfica, mas o que o benfica lhes deu, nunca mais ninguém conseguirá dar: reconhecimento e fama mundial.

congratulo esta direcção por não entrar em loucuras financeiras por dois profissionais que meramente são movidos a dinheiro. parabéns a toda a estrutura encarnada, liderada por luís filipe vieira.

Comments:

Enviar um comentário



<< Home

Sport Lisboa e Benfica