domingo, março 26, 2017

o mais novo

recentemente estava a observar o meu filho mais novo, o miguel, a quem eu carinhosamente chamo diversos nomes, dependendo do seu estado actual: adolf, mao, josef, saddam ou osama (quando morde no irmão chamo-o de jeffrey dahmer).

nesta minha observação, sentado no sofá, observava o caos que ele provocava, sem olhar para as consequências deixadas para trás. desarrumava tudo sem fazer intenções de brincar ou sequer de voltar a arrumar, puxava o pelo e a cauda do gato, sem que ele (burro todos os dias!) saísse do lugar, ia destruir o que o irmão mais velho estava a fazer, ia ao caixote da plasticina e comia-a...mas se eu lhe der uma maçã, cospe-a. entre muitas, muitas, outras coisas...e pus-me a pensar:

uma família que um dos filhos tem cerca de ano e meio e que encaixe nestas características:
- pais e filho saudável;
- casamento estável;
- sem problemas financeiros;
- bom círculo familiar e de amigos;
- futuro risonho;

será que esta família alguma vez pensou: "não tenho paciência para isto! estou farto!...vou dar o miúdo"? tenho essa dúvida...não é que me tenha ocorrido essa ideia, mas...

Comments:

Enviar um comentário



<< Home

Sport Lisboa e Benfica